A Iniciação Científica (IC) está vinculada a programas institucionais que tem como objetivo introduzir os estudantes à pesquisa científica. Em suma, a IC permite colocar o aluno desde cedo em contato direto com a atividade científica e engajá-lo na pesquisa. Nesta perspectiva, a IC caracteriza-se como instrumento de apoio teórico e metodológico à realização de um projeto de pesquisa, e constitui um canal adequado de auxílio para a formação de uma nova mentalidade no aluno. Em síntese, a IC pode ser definida como instrumento de formação.

A Iniciação Científica é um dever da instituição e não é uma atividade eventual ou esporádica. Isso é o que permite tratá-la como um instrumento básico de formação, ao passo que a bolsa de iniciação científica é um incentivo individual que se operacionalizar como estratégia exemplar de financiamento seletivo aos alunos, vinculados a projetos desenvolvidos pelos professores do IFSP. Pode-se considerar a bolsa de iniciação científica como um instrumento abrangente de fomento à formação de recursos humanos. Nesse sentido, não se pode querer que todo aluno em atividade de IC tenha bolsa. Como consequência, é fundamental compreender que a iniciação científica é uma atividade bem mais ampla que sua pura e simples realização mediante o pagamento de uma bolsa.